Menu Fechar

Marrocos 2019 – Diário de bordo – Dias 6 e 7

Dia 6

A noite foi bastante ventosa, mas a tenda aguentou-se muito bem! A Madalena é que acordou mais vezes do que é costume por causa do barulho suponho! O percurso continuou com uma passagem pelo meio das montanhas muito gira e fora do comum e com a passagem por umas quantas aldeias nómadas a maioria com um jipe à porta, o que para nós foi novidade 🤔

A paragem para almoço foi mais uma vez atribulada pelas carraças 😣 Lá tivemos de ficar no meio da pista, com o anexo aberto para ter alguma sombra. A pista era uma antiga pista do país Dakar, muito larga e com grandes pedras de lado a delinear. 

O almoço foi interrompido pelo barulho de um dromedário bebé que se perdeu dos seus pais. O Miguel ficou bastante sensibilizado com a situação e perguntou se não podíamos ficar com ele 😂 Aproveitei esta cena e relembrei-o das vezes em que lhe digo para dar a mão no meio das multidões, para não sair de ao pé de nós em nenhum lugar, que quando digo que fica perdido e sem nós, era isto que ele estava a ver com o dromedário! Às vezes estes exemplos reais são mais fáceis das crianças entenderem! 
Antiga pista do Dakar
Rodas na pista novamente e o GPS diz-nos que estamos a 10km +- do Saara ocidental 😊 Nunca tinha estado tão a sul de Marrocos! 
Percorremos um oued e começámos a subir para um planalto. Ai como eu gosto dos planaltos em Marrocos, que paisagem bonita pah 😍
Temperatura de 30graus, o que safa é o ventinho que corre!
Encontrámos um local para dormir fantástico, abrigado do vento e muito bonito 😃
Hora do banho dos miúdos, hoje os dois dentro da tenda, jantarinho, migas feitas pelo pai Mário (muito boas) e dormir que amanhã há mais!

Dia 7

Hoje foi uma noite em que a Madalena não dormiu grande coisa, por isso ficámos a descansar até um pouco mais tarde mas mesmo assim conseguimos sair às 10h. Começámos o dia com uma vista brutal, de um planalto gigante, daqueles em que andamos andamos e parece que nunca mais acaba! Uma imensidão de perder de vista!

 
 
Paragem para almoço num local muito catita, ao que parecia um antigo posto militar. 
As sopas congeladas acabaram e experimentei dar a sopa de pacote à Madalena e ela não gostou 😲 Devia ter experimentado em casa eu sei, mas achei mesmo que ela ia gostar, como gosta sempre de tudo!
Amanhã experimentamos os boiões a ver se gosta, ou então a moça vai andar a comer papa, iogurte e fruta cozida o resto dos dias 😏E chegou o dia em que o Miguel pede para voltar para casa, que diz que está farto de férias, que tem saudades dos brinquedos dele e que, atenção, as coisas dele também têm saudades dele 😂 Acontece sempre isto em todas as férias, ele adora passear mas chega uma altura em que sente falta da casa, do quarto dos brinquedos que não trouxe! Mas passa-lhe rápido, gosta de expressar esta vontade mas não passa disso!
Antigo posto militar
Fizemos uma pequena paragem em Assa para comprar fruta e pão. 
Todas as pausas do dia de hoje foram complicadas pelo vento, esteve um dia com calor mas super ventoso!
As pistas foram estilo pedra sobre pedra 😅, daquelas que ou se anda rápido ou muito devagar! Tivemos de fazer um pouco dos dois! 
Passámos por um dromedário bebé, que devia ter nascido há muito pouco tempo, ainda andava meio bambo. O Miguel ficou admirado dele mamar na barriga da mãe e em pé! Seguiu-se uma aula de partos e alimentação de dromedários bebés 😆
Bem e já cá faltava uma aventurazinha para animar a malta… Demorámos algum tempo para encontrar um lugar para dormir, estava muuuuuuuito vento e não havia sítio nenhum abrigado, e para ajudar o piso era mesmo péssimo para tendas de chão! 

Já passava das 20h quando o Mário lá desencantou um sítio ligeiramente abrigado dizia ele… O pior foi que ele esteve no sítio quando não estava vento, porque quando vinha uma rajada minha nossa… Estava tão mau e era tão tarde que não houve banho para ninguém, nem montámos o anexo, comemos todos dentro da nossa tenda, que teve de ficar agarrada aos carros, tal não era a força das rajadas de vento! Para ajudar à festa, o colchão furou 😣 logo hoje, neste piso tão maravilhoso! Claro está que foi um noite péssima! O Miguel acordou e por causa do barulho do vento quis logo vir para ao pé de mim e depois resolveu ficar a dormir em cima das minhas pernas, parece que estava a dormir em cima de uma tábua de pregos 👌Quando vinha uma rajada só imaginava as estacas a soltarem-se, as cordas a partir e nós os 4 a voarmos dentro da tenda montanha a baixo 😅 Mas não aconteceu, a tenda portou-se bastante bem, nem um único rasgão, nem uma vareta partida, está realmente aprovada, é super resistente! Se a tenda aguentou as condições agrestes desta noite é porque aguenta tudo!

2 Comments

  1. Agostinho Gomes

    Ola, tb tenho bebé. E queria visjar mais para longe com ele de jipe. Gostaria de saber marca e modelo da da tenda se possível.
    Obrigado pelas dicas que vais deixando juntamente com os relatos.

Deixar uma resposta