Menu Fechar

Viagem aos Alpes – 3ª parte

Bem, alguns meses depois, aqui está o último post da nossa viagem aos Alpes! 

Lembram-se do nosso remendo no pneu? Até agora aguentou-se bem!! 🙏

O dia hoje foi sempre em direcção às praias de água quentinha do sul de França! Chegámos ao Mónaco perto das 17h mas foi muito difícil encontrar lugar! O estacionamento da rua estava lotado, não havia carro nenhum a sair, e os parques são todos com altura máxima de 1,9m, 2m ou 2,1m, não dá para nós. Depois de muitas voltas, estacionámos num local em que era permitido a partir das 18h, ou seja andámos às voltas uma hora!! Já tínhamos decidido que à praia não iríamos, mas queríamos fazer uma surpresa ao Miguel e levá-lo ao museu oceanográfico. Uma agradável surpresa para nós também, um edifício imponente, com imensas variedades de peixes, tubarões pequenos mas que já fizeram a alegria do Miguel, muito bem estruturado, cativante, a sala dos esqueletos é surpreendente, o esqueleto da enorme baleia azul é mesmo fantástico! Ainda tivemos a sorte de ver um espetáculo de som e luzes nesta sala da baleia, que o Miguel não gostou nada 😅 Assustou-se começou a chorar e tivemos de sair! Foi uma pausa agradável do offroad e que fez o moço muito feliz, e isso encheu-me o coração!

De seguida voltámos novamente a subir para os Alpes, já tínhamos visto um local bom para ficar quando começámos a descer e por isso foi só chegar até lá 😉

Aproveitámos os miúdos terem adormecido rápido e decidimos o que fazer nos dias de férias que nos restam! A ideia principal quando viemos era fazer o percurso pelos Alpes franceses até ao Mónaco, a partir daqui estava em aberto! Podíamos ir visitar uma cidade, ficar a fazer praia pelo sul, continuar a fazer mais offroad pelos Alpes, estavam muitas hipóteses “em cima da mesa”. Dado o tempo não estar muito favorável para praia e as cidades que tínhamos apontado não me estarem a cativar muito e ainda por cima termos de fazer muitos km até lá, decidimos continuar o offroad e assim terminar os Alpes franceses, visitar o ponto mais alto, talvez acampar por lá, visitar uma zona de lagos muito bonita, Vanoise, e terminar em Chamonix e fazer um passeio de comboio e uma caminhada! Gostei deste plano 😉

IMG_20190812_084552

Durante a noite começou a chover :/ De manhã os pingos continuavam, por isso montámos o anexo da Decathlon (dá um jeitão este bendito anexo), pequeno almoço, arrumar as coisas e rumo às praias outra vez a ver se o tempo permite uns banhos!

Fomos até Menton, estava imenso calor mas meio nublado, a água estava maravilhosa, quentinha, a Madalena adorou e o Miguel nem se fala! Até caíram umas pingas enquanto estávamos lá, clima tropical mesmo!!

20190812_120048_HDR

Passar numa patisseri que o Mário tanto adora, comprar umas coisas para o almoço e lá fomos nós em busca de um sítio para comer para depois fazermos alguns km por Itália, até chegarmos de novo às pistas dos Alpes franceses novamente!

Choveu durante todo o caminho praticamente, quase fez lembrar a nossa viagem de há um ano atrás pela Escócia!

De novo nos Alpes parece que o tempo estava a ser nosso amigo novamente!

Seguimos por um caminho que estava sinalizado como cortado e já quase no final tivemos de voltar para trás, estava fechado! É bem feito para aprendermos! Mas por aqui temos visto que quando eles não querem que se ande por ali o caminho está mesmo fechado e este não estava e inclusive estava lá outro carro com franceses, perguntámos e eles disseram que também iam seguir por ali 🤷

Dado a hora, decidimos acampar então no início desse tal caminho! Estávamos a 1790m de altitude, já se fazia sentir mais o fresquinho! A noite foi a mais fria destas férias, mas com o edredon que temos esteve tudo controlado.

A manhã foi agitada, um local muito movimentado aquele em que ficámos…nunca tinha estado num sítio com tanta gente em campismo selvagem! Pessoas de bicicleta, malta a estacionar o carro para ir andar e um grupo gigante de moto4 que meteram logo o Miguel maluco!! Tudo por ali passou enquanto arrumávamos as coisas e tomávamos o pequeno almoço!

E nisto tudo… o pneu continua a aguentar-se, impecável! 👌

Hoje o caminho é em direcção aos 3000m 💪 Paisagens wow para variar um bocadinho 😂

Passámos pelo forte do Mont Dauphin, que é património da UNESCO. A Madalena tinha adormecido há pouco tempo e não a quis acordar por isso entrámos de carro, demos uma voltinha pelo possível e saímos!

Paragem para almoço num local espectacular, que era óptimo para acampar, mega vista, amplo, muito muito bonito. Entretanto chegou um casal a caminhar com uma criança e depois do almoço o menino (que tinha 20 meses) e o Miguel começaram a brincar. É muito engraçado de ver como as crianças não têm barreiras de nada, nem de língua! Pularam, correram, riram à gargalhada! Os pais eram franceses e tinham uma casa de férias/fds mesmo ali no vale, das mais isoladas (sorte!!!), e gostam de ir até ali caminhar um pouco.

Continuámos o nosso percurso, pistas daquelas que estamos sempre a parar para tirar fotografias 😅 Passámos em Grenoble para abastecer e ir ao supermercado, a cidade mais alta dos Alpes.

E depois isto por aqui é confuso mas entrámos outra vez na Itália, passámos por Bardonecchia onde se realizaram algumas das competições dos jogos olímpicos de inverno de 2006, de Turim. Começámos a subir para os 3000m mas chegámos aos 2200m e o caminho estava fechado! Era o género de um parque, com um refúgio, estava lá uma tenda e um carro com tenda de tejadilho e dado a hora, optámos por ficar ali também! Noite bem frescota e ventosa! A tenda aguentou-se muito bem! Mais uma vez com o edredon estivemos bem, embora não tenha dormido grande coisa sempre a meter as mãos da menina Madalena para dentro, porque ela está sempre a metê-las de fora e ficavam geladas 😅

De manhã era um corropio de pessoas por ali como já se esperava! Tudo a estacionar para ir caminhar! Por volta das 9h apareceram umas pessoas com coletes amarelos junto da barreira que estava a fechar o caminho! Continuavam a não subir carros… arrumámos tudo e lá fomos nós ver se era então possível subir aos 3000m, e como já suspeitávamos não deu para subir, estava fechado porque tinha havido um desmoronamento e havia perigo de queda de mais pedras! Ficámos um pouco desiludidos mas enfim, a segurança primeiro!

Os caminhos da parte da manhã e início da tarde foram por uma pista militar espectacular! Imensos carros alemães a passear por ali também. Passámos por um túnel que não estava nos planos, Galeria de Seguret! Do lado de fora estava tudo a desmoronar, só víamos pedras caídas, só vinham motas de lá a dizer que só passava um carro, que era muito estreito…estava um Sr atrás de nós com uma motinha com pneus de bicicleta, o Mário perguntou se era seguro e ele disse que sim, que não havia problema, que era magnífico, um túnel muito antigo, da altura da primeira guerra mundial! E pronto como podíamos não ir? 3 min de túnel, escuro escuro escuro, a imaginar o que tinha em cima de mim…ai minha nossa! Agora já de fora foi realmente uma experiência brutal mas enquanto lá estava, ui…o vídeo que filmei fala por si 😂

Esta zona dos Alpes italianos desde que entrámos ontem, é realmente muito bonita, cheia de sítios impecáveis para acampar e com muitas marcas militares! O almoço foi num antigo forte e pelo caminho passámos por mais uns quantos!

Durante a tarde passámos num ponto que estava fechado para carros, às quartas e sábados das 9h às 17h, durante os meses de julho e agosto, esperámos 40 min para podermos passar! Aproveitámos para cozer a fruta da Madalena, brincar um pouco, esticar as pernas!

Valeu mesma a pena esperar! Era mais uma pista militar, Strada dell’ Assietta (junto com outra faz parte das estradas acima dos 2000m), fizemos 26km, passámos por vários jipes e motas, inclusive um grupo de jipes da república checa!

O objectivo era chegar ao lago no parque de La Vanoise, mas mesmo no final da tarde entramos numa antiga estrada romana que como devem calcular nos atrasou um pouco!

Por sorte encontrámos um local mesmo bom para ficarmos e optámos por ficar por ali, era tarde e havia banhos para dar e jantar para fazer!

De manhã seguimos o caminho romano e começámos a avistar mais à frente uma carrinha parada, achámos estranho e eu comecei logo a antecipar a situação, “como vamos passar ali? Não cabemos dois carros lado a lado! Vamos ter de voltar tudo para trás?!” 😲

Antes de chegarmos ao carro começámos a ver óleo no meio do caminho… e o carro estava mesmo parado no meio do caminho, uma Ford Transit que não sei como nem porquê foi ali parar! O caminho era cheio de pedras, aos altos e baixos, “coisa boa” não podia sair dali para um tipo de carro daqueles 🤦 Os donos estavam a chegar ao carro, já tinham ido pedir ajuda! Por sorte pararam o carro no único local da estrada em que cabiam dois carros 🙏 Ajudámos a tirar umas pedras enormes e o rapaz fez marcha atrás para encostar o carro o mais possível! Conseguimos passar, ainda tentámos levá-lo para cima, o caminho estava quase no fim mesmo, mas não tinha nenhum local para prender o gancho sem danificar o parachoque da frente :/ Eles preferiram esperar pelo pai de um deles que lhes ia trazer óleo e o filtro que tinha ficado danificado. Oferecemos comida e água e seguimos caminho!

Decidimos passar ainda numa cidade líndissima, Annecy! Super movimentada e cheia de turistas mas mesmo assim valeu mesmo a pena a passagem por aqui. Dizem que é a Veneza dos Alpes, eu que ADORO Veneza é-me difícil compará-la a outra cidade qualquer, mas posso dizer que gostei muito deste cantinho. Com os canais, as mini pontes, as ruas estreitas com comércio variado ao longo dos canais, com as esplanadas ali juntinho às pontes, com as flores a decorar toda a cidade, com um relvado enorme ao longo do lago para se poder correr, fazer piqueniques, passear, disfrutar daquela vista das montanhas e ainda com a possibilidade de fazer praia nos locais indicados para o efeito. Fiquei encantada!

Daqui seguimos para Chamonix, para realizarmos a tão esperada “caminhada dos adultos” como diz o Miguel 🤭

Fomos de comboio até ao Mer de Glace (Mar de Gelo), visitámos a gruta de gelo que é brutal, uma gruta toda em gelo, com salas, janelas, bancos, tudo esculpido no gelo, muito engraçado! Descemos uma escadaria imensa até lá chegar, sinal triste do desaparecimento drástico do mar de gelo nos últimos anos. Ao longo do caminho está assinalado a data e o nível em que o mar de gelo estava nessa data e os metros de altura que aquilo já desceu nos últimos 20 anos é assustador!

A seguir começámos a descida a pé, o Miguel esteve sempre entusiasmado e a querer passar os obstáculos sozinho! A Madalena vinha comigo na mochila ergonómica e o Mário vinha com o Miguel para lhe dar a mão e o ir ajudando quando fosse preciso. Quando chegámos quase ao final do percurso em que já era meio estradão ele começou a acusar o cansaço psicológico e começou a pedir colo! Mas com brincadeiras fomos conseguindo levá-lo até chegarmos ao carro! 😊

E assim acabaram as nossas férias de verão. Foi uma experiência única para todos, até para o Mário que mesmo com uma vida de aventura desde jovem, se estreou pela primeira vez a fazer uma viagem 100% em campismo selvagem 🙃

Recomendamos vivamente os Alpes aos amantes da natureza e do offroad!

Para os interessados fica o percurso que realizámos. Apresentamos em 3 possibilidades diferentes de realização.

Powered by Wikiloc
Powered by Wikiloc
Powered by Wikiloc

4 Comments

    • mamaoverlander

      Obrigada Francisco Eu sou daquelas que acredita que fica sempre qualquer coisa nos miúdos, memórias, aprendizagens, alguma coisa fica neles! Neste momento ficam deliciados a ver os vídeos sentados no sofá, Miguel diz “uau, mãe lembras-te?!” e a Madalena sorri sempre que aparece, é tão engraçado! Aconselho este destino, mesmo, é muito bonito, vale a pena

Deixar uma resposta